Cuidados dobrados com o coração durante o inverno

Dietas da moda colocam a saúde do coração em risco
21 de julho de 2016
Frequência cardíaca pode ser aliada na perda de peso
24 de julho de 2016

Cuidados dobrados com o coração durante o inverno

Com a chegada do inverno e a queda das temperaturas, as complicações cardíacas aumentam. Uma das razões para este cenário é a maior propagação de infecções respiratórias, características da estação. Gripes e resfriados sobrecarregam o sistema circulatório, obrigando o coração a bombear mais sangue. AVC e infarto também são mais propensos de acontecer nesta época do ano, haja vista que os vasos são agredidos em sua superfície de recobrimento interno, tornando-o mais vulnerável ao processo de trombose.

Por isso é tão importante que a população idosa, acima de 70 anos, seja, vacinados contra a gripe – além de proteger das infecções, também diminuem o risco de pneumonia e de problema cardiovasculares. Ainda, é importante que a população mais vulnerável evite expor-se desnecessariamente ao frio intenso.

Também é durante as baixas temperaturas que os vasos contraem-se, a fim de impedir a perda de calor. Isso justifica as situações em que as mãos e a ponta do nariz ficam geladas: o sangue está na parte central do corpo. Tal mecanismo sobrecarrega o coração, cujo trabalho demanda mais força. Por esta razão, as extremidades devem sempre estar aquecidas, sobretudo as dos portadores de doenças arteriais.

Outro fator prejudicial à saúde é a tendência de comer alimentos mais pesados e ingerir mais bebidas alcoólicas. Somando aos aspectos citados acima, acresce-se o risco de arritmias e infarto, por exemplo.

Cuidados básicos, baseados no controle rigoroso da pressão arterial, da glicose, do peso e do colesterol; exercitar-se e evitar fumar, são fundamentais para saúde adequada ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *