Cansaço crônico
25 de julho de 2019
Prisão de ventre. Por que acomete mais as mulheres e o que fazer
5 de agosto de 2019

Compulsão alimentar

Uma pesquisa realizada pela Faculdade de Saúde Pública da USP entrevistou um grande número de estudante e constatou que 10,3% deles sofrem de compulsão alimentar. Esse distúrbio é caracterizado pela grande quantidade de ingestão de comida em um curto período de tempo junto da perda da noção do quanto comeu. Em pessoas obesas, esse tipo de comportamento é mais frequentes.

Uma pesquisa realizada pela Faculdade de Saúde Pública da USP entrevistou um grande número de estudante e constatou que 10,3% deles sofrem de compulsão alimentar. Esse distúrbio é caracterizado pela grande quantidade de ingestão de comida em um curto período de tempo junto da perda da noção do quanto comeu. Em pessoas obesas, esse tipo de comportamento é mais frequentes.

As pessoas que sofrem com o distúrbio convivem com uma sensação de fome incontrolável, uma necessidade de comer, de ingerir alimentos, mesmo sem sentir fome. E mesmo estando satisfeita, a pessoa não pára de comer. Porém, logo surgem as consequências da compulsão: arrependimento, culpa, sentimento de impotência e à frustração em relação aos próprios hábitos alimentares.

Se você notar os sinais de compulsão alimentar (abaixo) com certa frequência, um médico deve ser consultado:

Comer escondido

Comer sem fome

Comer muito rápido

Comer até sentir-se mal

Comer durante o dia todo

Comer para “aliviar o stress”

Comer e sentir-se culpado

Comer e sentir-se e impotente frente à comida

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *