A história da pílula anticoncepcional
30 de dezembro de 2019
É possível conciliar a gestação e a cardiopatia?
15 de janeiro de 2020

Pílula de progesterona

Comprimidos, anel vaginal, preservativos, implante, injeção, DIU hormonal, adesivo, diafragma… Com a tecnologia atual, a medicina pode fornecer às mulheres os mais variados tipos de contraceptivos, permitindo que escolham o momento de engravidar e possam ter maior autonomia sexual.

Contudo, ainda assim, um dos métodos mais usados é a pílula de progesterona e estrogênio. Ainda que o método contendo apenas a progesterona seja tão segura quanto e com menores chances de gerar efeitos colaterais, os próprios profissionais da saúde deixam de indicar essa opção às pacientes que os procuram. 

Isso porque a progesterona pode provocar alterações no sangramento menstrual, aumentando o fluxo ou a frequência da menstruação. Porém, com a orientação adequada, a maioria fica satisfeita. A Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP) ressalta a importância da mulher conhecer todas as suas opções, sempre avaliando os riscos e benefícios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *