Importância do acompanhamento médico
2 de dezembro de 2021
Prevenção: mortes por doenças cardiovasculares
15 de dezembro de 2021

Os males do sedentarismo

O sedentarismo está presente em 40,3% da população com mais de 18 anos, segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2019 que foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mas número esse que obteve crescimento devido a pandemia e a necessidade do isolamento social.
Ainda segundo Pesquisa de Comportamento, feita pelo Projeto ConVid – realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Friocruz) junto a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – em 2020 com 44.062 brasileiros, cerca de 62% dos participantes não fizeram ou deixaram de fazer qualquer tipo de atividade física durante a pandemia, números preocupantes que acendem o alerta do crescimento do sedentarismo.
A falta de atividades físicas pode causar diversas consequências ao corpo e a saúde, como:

  • Cansaço: uma vez que a prática de atividades é insuficiente, a probabilidade de se sentir cansado após realizar qualquer esforço a mais do que o de costume, é muito maior. Quantas vezes você já subiu uma escada, ou andou por um dia inteiro e se sentiu dolorido por dias? Esse cansaço excessivo, acaba fazendo com que a prática de atividades fique cada vez menos frequente, justamente motivada pelas dores e falta de ânimo.
  • Aumento do peso: com a falta de atividades, consequentemente, existe a falta de gasto de energia/calorias, e isso dá maior possibilidade de se obter um ganho de peso, afinal, o consumo de energia pelo corpo pelos alimentos continua, mas não existe o gasto.
  • Aumento do risco de doenças cardiovasculares: geralmente o sedentarismo vem acompanhado de uma má alimentação, e estes dois elementos combinados, podem causar uma série de problemas.
  • Falta de força: assim como o cansaço, o sedentarismo acarreta na falta de força, já que nem todos os músculos são trabalhados durante o dia. E isso, pode ocasionar problemas nas articulações e nos ossos.

Com isso, é importante ressaltar que a prática de atividades físicas é essencial para nossa saúde e bem-estar e aliados a uma boa alimentação, farão nosso corpo funcionar cada vez melhor. O acompanhamento médico também é essencial para saber e entender os limites do nosso corpo e quais atividades são as mais recomendadas para o nosso estilo de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *