Os efeitos da enxaqueca na saúde cardiovascular

Glúten e lactose: vilões da dieta? Lidando com diabetes mellitus
4 de março de 2022
Como a gravidez determina o ritmo cardíaco
24 de março de 2022

Os efeitos da enxaqueca na saúde cardiovascular

Desencadeada por gatilhos que vão de luz forte à ingestão de determinados alimentos ou bebidas, a enxaqueca costuma ser temida por conta do imenso mal-estar que provoca nos pacientes.

Mas, você sabe qual a relação da enxaqueca com problemas cardiovasculares? Calma, vamos explicar!

A enxaqueca pode aumentar o risco de desenvolver doenças cardiovasculares que desencadeiam quadros de vasoconstrição (contração dos vasos sanguíneos), gerando derrames e infartos. Além disso, ainda pode contribuir com a ocorrência de coágulos sanguíneos e alterações na frequência cardíaca. O motivo pelo qual a enxaqueca pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares está relacionada com o fato de que as pessoas que enfrentam o problema costumam usar anti-inflamatórios, como vasoconstritores. Eles são capazes de potencializar os riscos de doenças cardíacas não só acidentes vasculares cerebrais, mas também podem ser relacionados com o aumento do ritmo cardíaco de maneira irregular.

Manter uma alimentação correta para quem tem enxaqueca, é uma saída para evitar crises. O jejum também é um importante desencadeante da cefaleia. Também vale evitar o uso de substâncias estimulantes em excesso, como a cafeína, e manter uma rotina de sono.

Vale ressaltar a importância da enxaqueca como um possível fator de risco para o coração e o cérebro. Pelo sim pelo não, melhor se precaver, não é mesmo?

Compartilhe com as pessoas ao seu redor! A Informação salva vidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *