Riscos cardíacos por tratamento oncológico

Saiba como combater o inchaço nas pernas
31 de março de 2022
Desvendando a síndrome metabólica
5 de maio de 2022

Riscos cardíacos por tratamento oncológico

Ao longo dos últimos 20 anos, a sobrevida dos pacientes oncológicos vem aumentando devido aos avanços no tratamento e diagnóstico. O que é uma ótima notícia! Entretanto, lidar com um tratamento oncológico requer cuidados, e em casos extremos, o tratamento pode desencadear complicações cardiovasculares como insuficiência cardíaca, hipertensão e acidente vascular.

O surgimento de problemas cardíacos está associado mais frequentemente ao uso dos quimioterápicos utilizados no tratamento de câncer – método essencial que salva vidas – já que cerca de 50% dos casos são curados, de acordo com o Instituto Oncoguia.

Subespecialidade cardíaca
Melhorar a saúde de pacientes com câncer que já enfrentam os efeitos colaterais é um desafio para os médicos. Por isso, foi desenvolvido uma subespecialidade na cardiologia, a cardio-oncologia. A ideia é resguardar o coração do paciente durante e após o tratamento.

Uma força tarefa é criada para prevenir ou tratar indivíduos com problemas cardíacos causados por tratamentos contra o câncer. Além disso, com o avanço dos procedimentos, pacientes mais idosos podem ser curados mesmo tendo predisposição a doenças cardiovasculares.

Prevenção
De acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde entre 30% e 50% dos casos de câncer podem ser evitados, eliminando os fatores de risco como, consumo de tabaco e de álcool, uma dieta pouco saudável e a inatividade física.

E não se esqueça: mantenha seus exames de rotinas em dia. A prevenção salva vidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *